Cascavel, Segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Leia mais

Mais de 280 jovens participam da segunda edição do projeto Juventude Conectada

Projeto on-line tem encontros semanais com jovens de 17 estados brasileiros
Postado em 09/09/2021

A Cresol está realizando pelo segundo ano consecutivo o projeto Juventude Conectada, que tem por objetivo fomentar o relacionamento da Cresol com o público jovem, instigando o desenvolvimento pessoal e profissional dos participantes. O projeto tem conexão com os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) na Educação de Qualidade; Igualdade de Gênero; Redução das Desigualdades e no Consumo e Produção Responsáveis.

Reformulado no último ano, em razão da pandemia do Covid-19, o projeto precisou se adequar ao formato virtual. A edição de 2020 fez tanto sucesso que neste ano mais de 280 jovens, entre 18 e 25 anos, de 17 estados do país estão participando.

Responsável pela condução do projeto, o Cresol Instituto elabora os conteúdos educativos voltados à educação cooperativista, financeira e desenvolvimento pessoal e profissional dos participantes em uma jornada de aprendizagem de 14 semanas com encontros nas quintas-feiras, totalizando 110 horas.

“Nestes eixos, trabalhamos diversas temáticas com os jovens, desde o funcionamento de uma cooperativa até o planejamento para o orçamento financeiro familiar focado no mercado de trabalho e na realização dos sonhos desses jovens. Além disso, o projeto estimula a aprendizagem pelas redes sociais e podcasts, onde todos compartilham conhecimento e experiências com os encontros on-line”, explicou José Vandresen, gerente do Cresol Instituto.

Alzimiro Thomé, presidente do Cresol Instituto, destacou o formato e a linguagem trabalhadas com os jovens no decorrer do projeto. “Avaliamos cada nova edição e o envolvimento dos jovens para aperfeiçoarmos as atividades com os participantes. Esse trabalho traz muito mais que trocas de experiências, ele inspira o jovem a ser protagonista da sua jornada pessoal e profissional, conectando-se com a essência cooperativista por meio de uma experiência de aprendizagem que agrega valor, potencializa resultados e fortalece o relacionamento”, destacou.

Para o jovem João Pedro Baia, de Mantenópolis no Espírito Santo, participar do projeto permitiu vivenciar experiências que o levaram a ter novas percepções para suas futuras escolhas. “O projeto Juventude Conectada me mostrou que é possível, mesmo sendo jovem e vivendo no interior, crescer profissionalmente e ingressar no mercado financeiro. A cada aula conheci histórias de outros jovens que partilhavam dos mesmos objetivos e problemas que eu, contudo, vi que nunca estive sozinho e que era capaz de ir muito além”, disse.

Já para a jovem Jessyca Christina Christo, de Ministro Andreazza em Rondônia, o projeto apresentou muitas novidades e expectativas para sua vida profissional. ''O Juventude Conectada me trouxe muito conhecimento sobre o cooperativismo, educação financeira e liderança. Um projeto que foi muito objetivo e de fácil compreensão, com várias dinâmicas que ajudaram em meu posicionamento no mercado de trabalho”, destacou a jovem.