Cascavel, Terça-feira, 03 de agosto de 2021

Leia mais

Cascavel no Piauí

Cascavelenses são influentes no estado nordestino; um deles ganhou um busto lá e virou nome de rua; Laginski nominará uma rodovia piauiense
Postado em 01/07/2021

Já se conhecia Cascavel, no Ceará. Mas também há Cascavel no Piauí. Ou, pelo menos, cascavelenses ilustres naquele estado.

Engenheiro agrônomo natural de Cascavel, Mikhail Laginski passa a nominar um trecho da rodovia PI-392, no Piauí, estado em que atuava no agronegócio até perder a vida para a Covid-19 em agosto do ano passado.

A homenagem foi endossada pela Associação dos Produtores de Soja do Piauí, entidade da qual Laginski foi vice-presidente.

Embora o estado pertença ao Nordeste brasileiro, mais conhecido pela aridez de suas terras, há uma região de cerrado muito fértil, conhecida como Matopiba, englobando áreas no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

“A área é extensa e reconhecida como última fronteira do agronegócio”, afirma o jornalista Antonio Santos da Luz, outro cascavelense com passagem por Terezina.

Há outros nomes do agro bem conhecidos de Cascavel no Piauí. Dilvo Grolli é um deles. No Piauí, o presidente da Coopavel é pecuarista em parceria com outro cascavelense, Erwin Soliva.

Deixaram suas marcas também no Piauí o agrônomo cascavelense Hideraldo Dotto, ex-presidente da Coopercerrado, hoje no Maranhão, e o ex-presidente da Crabi, José Uliano Camilo.

 

Idolatrado pela população

  • O mais célebre dos cascavelenses no Piauí é mesmo o jornalista Donizeti Adalto. Assassinado em uma campanha eleitoral para deputado, em 1998, era tido como virtualmente eleito. Era tão querido pelos piauienses, que recebeu mais de 40 mil votos, mesmo morto semanas antes da eleição.
  • Donizetti foi amigo de infância do apresentador Ratinho, pai do governador do Paraná. Chegaram a se apresentar juntos em peças teatrais, em Jandaia do Sul. Depois atuou na retransmissora da Globo em Maringá. Em Cascavel ficou conhecido como colunista social, era controverso, dividia opiniões, mas fez muitos amigos.
  • Donizeti foi para o Nordeste no final dos anos 1990, com o amigo Carlos Moraes, onde apresentaram um programa de TV assistencialista e líder em audiência. Ele se dizia “cascavelense de coração”. A comoção da sua morte faz, até hoje, fãs inconformados levar flores ao busto em sua homenagem.
  • O comunicador também é nome de rua na capital do Piauí. Trata-se da rua Jornalista Donizeti Adalto. É uma via periférica, não mais que 200 metros de extensão. Mas está lá, no mapa do Piauí. Vale ressaltar, a distância entre Cascavel e Terezina é de 3,1 mil quilômetros.