Cascavel, Domingo, 25 de outubro de 2020

Leia mais

Sincretismo eleitoral

Como o pastor da Universal foi parar na “chapa dos padres” na eleição de Cascavel?
Postado em 24/09/2020

A técnica não é original. O PCdoB e outros nanicos da esquerda usaram às largas.

Quando permitia-se coligação nas proporcionais - desde os tempos que o bancário Ivo Miranda Gomes e o professor Adeloir Rossi davam as cartas no comitê dos comunistas albaneses de Cascavel - a pragmática sigla introduzia um “cavalo de Troia” em chapas alheias.

O PCdoB elegeu Paulo Porto vereador assim. “Injetou” o professor na chapa de candidatos à vereança do PT. Os comunistas elegeram deputados estaduais e federais usando a mesma tática, daí porque eram chamados de “puxadinhos” do PT.

A técnica é eficaz. Se o partido não tem filiados suficientes para disputar a eleição e compor uma chapa inteira de 32 componentes, escolhe-se um parceiro ideológico, e introduz-se um candidato na composição parceira. Então a “Kombi” inteira do partido concentra todos os esforços eleitorais em um nome só.

Agora, com o fim das coligações proporcionais (um avanço da micro reforma política) ocorreu algo muito curioso, uma variante sincrética do cavalo de troia.

A Igreja Universal, do notório Edir Macedo, introduziu um pastor na chapa à vereança do Republicanos, partido que abrigou em Cascavel leigos católicos estimulados a participar do mundo das urnas.

Como a turma da hóstia está dispersa em várias candidaturas e a Universal só tem um para descarregar os votos dos muitos fiéis, quem vocês acham que será o mais votado?

Ele, o bom pastor Eduardo Laurentino, súdito fiel do auto-proclamado bispo Macedo.

Como o sistema proporcional da democracia brasileira é meio confuso, significa dizer que o eleitor vota no Papa Francisco e elege o Edir Macedo.

Ou seja, o padre franciscano (que fez votos de pobreza) sufraga o católico da chapa, e seu voto soma para eleger o pastor da Universal adepto da teologia da prosperidade.

Uma analogia na natureza? Aqui está: o estigmatizado, porém, belo pássaro Chupim, coloca ovos para a mamãe sabiá chocar.

Assim as urnas construirão o sincretismo eleitoral, uma jabuticaba política brasileira. Vota no Chico, elege o Edir, patrão do Crivela! Deus atalhe...