Cascavel, Terça-feira, 22 de outubro de 2019

Leia mais

O pinto do Lázaro

Pintinho que serviria de alimento para gavião vira amigo do predador e passam a dormir juntos
Postado em 29/06/2019

Em tempos de polarização insana na sociedade brasileira, um exemplo de convivência entre potenciais inimigos vem do viveiro de aves mantido pela Fundação Assis Gurgacz (FAG), em Cascavel, Oeste do Paraná.

Ali, um pintinho foi apresentado como alimento ao seu algoz potencial, o gavião carcará. A cena seguinte surpreendeu a médica veterinária Ana Gnoato, coordenadora do viveiro.

“Aplicamos uma semana de restrição alimentar ao gavião Lázaro. Para atiçar seu instinto predador, já que será reinserido na natureza, colocamos um pintinho vivo no recinto. E eles viraram amigos, na primeira semana o gavião já dormia com o pintinho embaixo das asas!”.

Gnoato nunca viu nada igual. Lazaro, o gavião, não só poupou o pintinho, como divide a alimentação com ele, permitindo que o felizardo filho da galinha lhe subtraia um pedaço de carne, conforme mostra o vídeo gravado em abril deste ano.

O gavião chegou ferido ao viveiro em dezembro do ano passado. Ele tinha uma lesão na medula que lhe tirou os movimentos das patas.

Foi submetido ao tratamento padrão da veterinária, que incluiu até fisioterapia. Voltou a andar, mas ainda não tem força nas patas para obter o “embalo” que antecede o voo.

O pintainho cresceu e agora são inseparáveis. “É bom que estejam juntos. O inverno aqui é rigoroso. Eles dormem ao lado um do outro e se aquecem”, diz a veterinária.

Essa história tem final feliz garantido? O instinto do predador não pode falar mais alto em algum momento? “Na teoria, o gavião deveria predar o frango”, relembra sempre a doutora.

Enquanto a amizade perdura, os estudantes de Medicina Veterinária da FAG se ocuparam de dar um apelido para o franguinho: Pinto do Lázaro.

Já para quem prefere uma abordagem mais sociológica, Lazaro e seu amigo frango demonstram que no reino animal não racional pode-se contraditar a frase clássica de Thomas Hobbes na obra Leviatã:"O homem é o lobo do homem",

Aqui, no Oeste do Paraná, gavião não é predador de pintinho.