Cascavel, Sábado, 20 de abril de 2019

Leia mais

Papagaio!

Maior criador de louros do Brasil é o nosso vizinho
Postado em 25/03/2019

Todos que já atravessaram a tênue linha que separa os vizinhos Oeste e Sudoeste do Paraná, sobre a barragem de Salto Caxias, já enxergaram uma área daquela fazenda.
A propriedade de 200 hectares do ex-ministro Deni Schwartz está ali, onde acaba a barragem, sentido Oeste-Sudoeste, em Nova Prata do Iguaçu.
Ali está o maior criador de papagaios do Brasil. Trata-se do biólogo que leva o nome do pai, Deni “Junior”, desde criança, um estudioso do mundo animal.
“Quando morávamos em Francisco Beltrão eu tinha um zoológico em casa. Aqui, na fazenda do pai, acentuou-se essa aptidão”, afirma o criador.
E põe paixão nisso. Ele fez o impensável para muita gente. Abdicou de uma carreira sólida de concursado no Ministério Público Federal para dedicar-se ao criatório.
Hoje Deni tem mais de 500 papagaios cultivados com todos os cuidados em cativeiro. E está ampliando seu portfólio: o investimento agora é na unidade de Curitiba, onde mora.
Na capital ele terá uma estrutura para criar 1,5 mil espécies diferentes. Entre as já definidas estão répteis, anfíbios e até aranhas caranguejeiras.
Alguns animais são para reintrodução na natureza, como é o caso das jacutingas que ele cultiva em Nova Prata do Iguaçu. Outros são pets mesmo, por incrível que pareça, é o caso das caranguejeiras.
“Há um mercado imenso para esses animais. No exterior cria-se muitos bichos da fauna brasileira. Aqui isso não é muito comum”, explica.
E é exatamente neste vazio que se proliferam os contrabandistas de animais, principalmente de aves.
Deni estima que nove em cada 10 papagaios comercializados no Brasil entrem pelas mãos sujas do crime organizado.
Xodó
“O papagaio é uma preferência nacional”, resume o criador. Segundo ele, a popularidade do louro está associado a algumas características bem peculiares.
“Domesticar papagaios é uma cultura ancestral brasileira, que vem dos indígenas. É uma ave carismática, interativa, dotada de senso de humor”, explica o biólogo.
Deni ressalta a inteligência da ave. “O papagaio não é um mero imitador de vozes humanas e sons. E tem a capacidade de unir falas com situações. O papagaio que minha mãe cuida aqui na fazenda manifesta vontades próprias, e pede para passear”, relata.
“São animais extremamente inteligentes. Estudos realizados com o papagaio africano demonstram que eles são capazes de manifestar percepções equivalente às de uma criança de 4 anos, isso é muito”, diz o fã dos papagaios.

Aspectos legais
Há poucos criadores de papagaios  no Brasil com as rigorosas licenças exigidas pelo Ibama. Deni é um deles, embora saiba que o mercado em que atua é extremamente desigual.
Os contrabandistas capturam animais na natureza, principalmente na região do Chaco paraguaio, Mato Grosso do Sul e Nordeste brasileiro.
“Isso impacta de morte as populações locais, levando espécies a extinção”, afirma Deni.
Obviamente, as pessoas que adquirem animais sem procedência estão contribuindo para fortalecer o crime organizado e maltratar as aves.
Qual a compra segura de seu pet, então? Deni avisa que nem sempre o preço é um indício seguro. “O traficante falsifica a documentação e vende com um preço parecido com o do mercado legal. Mas é possível evitar essa fraude autenticando o certificado de origem do Ibama. E isso pode ser feito pela internet”, avisa o criador.
Em resumo, ter um louro em casa pode ser muito divertido, até porque ele pode ficar solto, desde que algum sapiens cuidadoso esteja por perto. Muito melhor ainda, se houver a certeza que o bichinho não foi maltratado por um agente do crime organizado.