Cascavel, Quarta-feira, 19 de junho de 2019

Leia mais

Escritório de compras traz oportunidade para empresas e economia para o erário

Postado em 22/03/2019

É de R$ 235 milhões a economia que a Prefeitura de Cascavel conseguiu em descontos em licitações públicas desde o início do funcionamento do Escritório de Compras Públicas, oficialmente criado em 31 de julho de 2017. Essa é a diferença entre o preço máximo informado nos editais em relação ao que foi pago aos vencedores dos certames, disse na noite de quinta-feira, na Acic, o secretário municipal de Planejamento e Gestão, Edson Zorek.

O escritório de compras funciona na associação comercial e resulta de estudos e parceria que envolve Sebrae, prefeitura, Acic e diversas entidades locais. As compras homologadas nos anos de 2017 e 2018, apenas da administração pública municipal, somaram R$ 601 milhões e os descontos conseguidos nas licitações atingem os 30%. “O escritório contribui de várias formas para esse resultado, porque ao ampliar a divulgação dos processos, de esclarecer como os certames funcionam, da transparência empregada e de promover treinamentos, permite que mais empresas, principalmente locais, participem”, diz o secretário.

Do montante das compras feitas pela prefeitura nos últimos dois anos, 55% ficaram em Cascavel, índice superior ao de épocas anteriores. “Mais empresas daqui participam. Muitas têm vencido, inclusive microempreendedores individuais”, destaca Zorek. Dos recursos, 85% do que foi homologado ficaram no Paraná. Um dado ajuda a entender melhor a mudança: antes, 15% do valor das compras da prefeitura iam para empresas do estado de São Paulo, agora o índice é inferior a 7%. “E o dinheiro a mais que circula localmente é indutor de oportunidades, empregos e aquecimento econômico”, conforme Edson Zorek.

Das licitações, 37% são destinadas a empresas em geral, 36% são exclusivas, 5% geral/cota e exclusivas e 4% para empresas gerais e cotas, entre elas microempresas e MEIs. Em 2015, os certames organizados pela prefeitura tiveram 198 vencedoras, em 2016 foram 264, em 2017 493 e em 2018, 504 empresas. “Isso demonstra que o número de participantes por licitação aumentou, o que explica também o aumento médio dos descontos”, informa Zorek. Entre os participantes, 62% são micros e pequenas empresas, 35% outras (grandes e médias) e 3% microempreendedores.

 

Unificação

A administração pública adotou outras medidas para facilitar os processos. Antes, toda secretaria fazia seus próprios editais e isso gerava diferenças nos preços e qualidade dos produtos. Com a unificação das compras, é possível adquirir em volumes maiores, o que facilita os processos e também gera economia. “Melhoramos o sistema de recepção das mercadorias para checar a qualidade e para aferir os volumes entregues”, afirma o secretário. Cerca de 30 servidores públicos foram treinados, nos cursos oferecidos pelo Sebrae no Escritório de Compras, para aprimorar ainda os certames na prefeitura.

O consultor do Sebrae Regional Oeste, Adir Sidnei Mattioni, acompanha o processo de estudos e de implantação do Escritório de Compras Públicas desde o início. Considerando todos os parceiros que enviam editais, como Exército, Unioeste, 10ª Regional de Saúde, entre outros, o valor global das compras públicas em Cascavel chega a R$ 1 bilhão por ano. “O escritório aproxima o comprador do fornecedor, e mostra como o processo avançou nos últimos anos, inclusive com transmissões ao vivo pela internet”.

Uma das funções do escritório, a partir de cursos e treinamentos, é orientar os empresários a como se preparar para participar das licitações. Em 2017, ele comunicou 9.840 empresários, fez 46 atendimentos presenciais, 57 atendimentos telefônicos e recebeu 335 editais. Já em 2018, foram 450 editais enviados, 14.204 empresários comunicados e 69 atendimentos presenciais e 141 telefônicos. São parceiros do Escritório de Compras Públicas de Cascavel Acic, prefeitura, Sebrae, Núcleo Regional Educação, Unioeste, 10ª Regional de Saúde e Comitê Gestor da Lei Geral.