Cascavel, Quinta-feira, 18 de julho de 2019

Leia mais

Bombril na língua

Bispo ataca lucro, fofoqueiros e invejosos na missa de abertura do Show
Postado em 07/02/2019

Abertura do Show Rural é um dos últimos redutos entre os grandes eventos com cerimônia religiosa de “catolicismo raiz”.
Em outras ocasiões do gênero, as lideranças, mesmo as católicas, preferem dividir o púlpito entre pregadores católicos e evangélicos, dado o notório crescimento do rebanho protestante.
Em meio a um evento de negócios, em que se fala na movimentação de alguns bilhões de reais, o bispo Dom Mauro pregou contra o lucro. Disse que colocar o lucro a frente da pessoa humana “é uma desgraça”.
Não é a primeira vez que o bispo ataca o lucro. Quando os supermercados de Cascavel, acompanhando a Havan, decidiram abrir aos domingos, Dom Mauro disse que o dinheiro ganho aos domingos serviria para comprar remédios para ambiciosos comerciantes.
Dom Mauro castigou também as línguas ferinas. Pediu para as pessoas se desarmarem e conter a inveja. Citou uns tais “olhos de urubu”, que “só enxergam a carniça” e torcem para tudo dar errado.
“Atentados pelo demônio dividem a sociedade e causam sua destruição”, disse o bispo. Depois fez um merchandising da esponja de aço ao atacar os fofoqueiros. “Algumas pessoas precisam limpar a língua com Bombril. É tanto veneno na boca que o bafo derruba três ou quatro”.

Em tempo: O ator Carlos Moreno, que entrou para o Guinness Book por atuar como garoto-propaganda da Bombril de 1978 a 2004 e gravou 337 comerciais, não quis se manifestar sobre a possibilidade de perder o cargo para o bispo cascavelense.