Cascavel, Domingo, 25 de agosto de 2019

Leia mais

Deputado SA

A vida de gado do eleitor vendido em lotes
Postado em 25/09/2018

Deputado estadual, vereador ou prefeito que tem reduto eleitoral fidelizado, vale muito no mercado. Não lhe faltam clientes. Diz a lenda que determinado deputado já apurou quase R$ 5 milhões na eleição deste ano, vendendo lotes de seu curral eleitoral.  Lenda, mito? Não, vida de gado.  O Pitoco simulou uma entrevista com Deputado SA, o nome fictício que demos ao personagem. Ele é uma máquina de ganhar dinheiro. Fez da política um negócio muito rentável e hoje é um dos homens públicos mais ricos do Oeste. Acompanhe:  

Você não fica constrangido de vender seu eleitorado como se fosse gado, em lotes, para os candidatos a deputado federal?
Vendo o que me pertence, o que comprei. Adquiri este ativo com visitas, calendários, cartões de aniversário, empregos públicos, pequenos favores. São meus. São mercadoria. Vendo para quem paga mais.

Você é um mercenário da política?
Política para mim é business. Eleição é o momento de fazer a colheita. Se eu engordar bem o gado na entressafra, promover melhorias genéticas, a cada dois anos vendo gente por arroba e pego uma boa grana.

Esse eleitor não pensa? Não percebe que você é um mercador de sufrágios?
É querer demais que o cara além de ir até as urnas votar em quem eu mandei ainda tenha que pensar né? Se eu posso pensar para ele, por que irá se estressar com isso?

Que garantias você dá de entrega do produto aos federais que arremataram lotes no leilão?
O gado é meu e ninguém tasca. Sou o cara que mais transfere votos, tá comprovado. Agora, se o federal ou candidato a prefeito não quer comprar o lote, tem quem quer. Lei da oferta e da procura. Nunca faltou interessado em meus lotes.

E as lideranças que estão contigo, como consegue motivá-las, manipulá-las?
O segredo é participação nos resultados. São meus sócios. Pago com cargos na Prefeitura, na universidade, no Governo do Estado. E no ano da colheita, eles recebem um “plus” por produtividade.

Todos os eleitores estão nas pratelerias? Todos os políticos compram cabeças de gado contigo?
 Não, todos não, mas temos gente pastando em número suficiente para vivermos bem.

Seus clientes pagam por dentro ou por fora?
Tem muita garoupa, onça...o tal caixa dois. Mas com esse fundão eleitoral arrancado do bolso dos trochas dos contribuintes brasileiros, tá jorrando dinheiro até no caixa 1.

Por que razão um candidato pagaria R$ 1,8 milhão para comprar um lote e dobrar contigo? Em quatro anos de mandato, ele não recupera esse valor com o salário de deputado...

Vaidades, excentricidades, egos inflados, holofotes,  perspectiva de retorno sobre o investimento, poder... Não quero entender isso. Não sou cientista político nem intelectual. Sou um cara simplão de tudo. Meu negócio é tocar o gado em parelhas para as seções eleitorais...

Todo homem tem um preço?
Escuta aqui, caro jornalista, tinha um tal de “Nérso” Rodrigues que dizia assim:  dinheiro é algo tão forte que compra até amor verdadeiro... Agora dá licença que vou tocar o gado: Vai Mimosa.. Vâmo Soberano... segura Brasino!

Em tempo: Esta é uma peça de ficção. Qualquer semelhança com fatos reais terá sido mera coincidência. Muuuu...