Cascavel, Domingo, 17 de novembro de 2019

Colunas

Página 13

Jairo Eduardo

Jairo Eduardo Jornalista, criador e editor do Pitoco e cronista na Rádio Colmeia e Radio T. Interaja com o editor: pitoco@pitoco.com.br. WhatsApp:
45 99113 1313

Desiderata

Alimente a força do espírito que o protegerá no infortúnio inesperado, mas não se desespere com perigos imaginários; muitos temores nascem do cansaço

Publicado em: 22/06/2018

Siga tranqüilamente entre a inquietude e a pressa, lembrando-se que há sempre paz no silêncio. Tanto que possível, sem humilhar-se, viva em harmonia com todos os que o cercam.
Fale a sua verdade mansa e calmamente e ouça a dos outros, mesmo a dos insensatos e ignorantes – eles também tem sua própria história.
Evite as pessoas agressivas e transtornadas, elas afligem nosso espírito. Se você se comparar com os outros, se tornará presunçoso e magoado, pois haverá sempre alguém inferior e alguém superior a você. Viva intensamente o que já pode realizar.
Mantenha-se interessado em sua própria carreira, ainda que humilde, é o que realmente se possui na sorte incerta dos tempos. Seja cauteloso nos negócios, porque o mundo está cheio de astúcia, mas não caia na descrença. A virtude existirá sempre, pois muita pessoas lutam por elevados ideais e em toda parte a vida está cheia de heroísmos.
Seja você mesmo, principalmente, não simule afeição nem seja descrente do amor, porque mesmo diante de tanta aridez e desencanto ele é tão perene quanto a relva.
Aceite gentilmente o conselho dos anos, renunciando com benevolência às coisas da juventude.
Alimente a força do espírito que o protegerá no infortúnio inesperado, mas não se desespere com perigos imaginários, muitos temores nascem do cansaço e da solidão.
E a despeito de uma disciplina rigorosa, seja gentil para consigo mesmo. Você é filho do universo, não menos que as estrelas e as árvores. Você merece estar aqui e mesmo que você não possa perceber, a terra e o universo vão cumprindo o seu destino.
Portanto esteja em paz com deus, como quer que você o conceba, e quaisquer que sejam seus trabalhos e aspirações, na fatigante jornada da vida, mantenha-se em paz com sua própria alma.
Acima da falsidade, dos desencantos e sonhos desfeitos, este ainda é um mundo maravilhoso. Esteja atento e faça tudo para ser feliz.

(Desiderata, em latim “Coisas Desejadas”, é um poema em prosa de 1927 do escritor norte-americano Max Ehrmann)