Cascavel, Segunda-feira, 16 de julho de 2018

Leia mais

Sadia, 53 anos depois

BRF avança entendimento para investir R$ 35 milhões em Cascavel

A BRF, mais conhecida pelas marcas Sadia, Perdigão e Batavo, está com um pé em Cascavel. Estão avançadas as negociações para instalar uma operação do grupo na fazenda Refen, acessível pela estrada da Ponte Molhada, saída para Curitiba.
A área tem 700 hectares e pertence ao agropecuarista Renato Festugato Neto. Ali a gigante que emprega 110 mil funcionários no Brasil e outros onze países, vai estabelecer um incubatório para abastecer a planta frigorífica de Dois Vizinhos, no Sudoeste do Paraná.
Serão 39 aviários de grande porte, distribuídos em seis núcleos, com 90 mil metros quadrados de área coberta. É empreendimento para R$ 35 milhões, 120 empregos diretos e 55 milhões de ovos/ano.
Festugato Neto não quis conceder entrevista. Disse que a parceria, embora em estágio avançada, ainda está em negociação.
O Pitoco confirmou a informação em outra fonte: o secretário de Desenvolvimento Econômico, João Alberto Soares Andrade. Ele está na linha de frente da prospecção, porém foi econômico nas palavras, limitando-se a confirmar as tratativas.
Há uma razão de ser nas cautelas. O franguinho da Sadia é arisco. Segundo reportagem publicada em outubro de 2013, no periódico toledense “Jornal do Oeste”, o maior frigorífico da América Latina, localizado na cidade vizinha, seria em Cascavel.
Não foi por que cacarejamos antes de botar o ovo. Segundo a reportagem, o ex-prefeito de Toledo, Egon Pudell (tio do Ernani), relata em detalhes porque Cascavel perdeu a Sadia 53 anos atrás. “Fui eu quem trouxe a Sadia para Toledo”, disse Pudell (in memorian).
Segundo ele, é preciso voltar até 1.957 para entender esta história, quando o então prefeito de Cascavel, Octacílio Mion, divulgou que a Sadia se instalaria em solo cascavelense. A notícia, segundo os relatos, “causou furor na região”.
Pudell conta todos os detalhes de como os políticos de Toledo cercaram o homem forte da Sadia, Atilio Fontana, de forma a alterar a disposição inicial da gigante.
A reportagem completa, com a entrevista esclarecedora de Egon Pudell, está em www.pitoco.com.br (seção “Leia Mais”)
Voltando para a parceria do Festugato Neto com o frango assustado: o contrato será de 15 anos, renovável por mais 15. O agropecuarista tem vasta experiência no ramo.
Por 20 anos, Neto parceirizou com a Globoaves nos incubatórios. A BRF está ocupando rapidamente o ninho vazio deixado pela Diplomata e a Globoaves, ambas em processo de recuperação judicial. Daqui a pouquinho já dá para cacarejar. A galinha dos ovos de ouro terá botado o primeiro exemplar na fazenda do Festugato.
E a Sadia, mais de meio século depois da operação casada Fontana/Pudell, finalmente terá chegado a Cascavel.

 

Editorial

A BRF gera mais de 7 mil postos de trabalho na vizinha Toledo. É responsável em grande escala pelo gigantesco valor bruto de produção agropecuária toledense, o maior do Paraná. Após a fusão entre Sadia e Perdigão, o mando administrativo da unidade migrou de Toledo para Curitiba. A instalação da Sadia na vizinha, ofertou um saudável equilíbrio econômico e social ao Oeste do Paraná, tornando suas principais economias (Cascavel, Foz e Toledo), complementares, e não concorrentes.