Cascavel, Sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Cartas

Enviada por: Marcelo Luís da Silva
Postada em 18/06/2014
 As "rotatórias" (como aquela implantada na rua Paraná próximo à Prefeitura ou na rua Manaus, uma quadra antes e outra depois da APAE) implantadas pela CETTRANS de Cascavel estão muito perigosas, pois a maioria dos motoristas desrespeita a lei de trânsito e deixa de dar a preferência para quem está na rotatória, o que assusta diversos motoristas e pedestres, principalmente os motoristas de fora que seguem o código de trânsito.
Quase diariamente ocorrem acidentes nesses locais. A falta de respeito ao sinal de parar pode ser observado em poucos minutos no local. Para resolver o problema, e tornar o local mais seguro (principalmente para os pedestres que transitam próximo da APAE, alguns utilizando cadeira de rodas), deveriam ser instaladas aquelas "tartarugas" quadradas, em todas as entradas das rotatórias, para efetivamente marcar a parada obrigatória, bem como placas "a preferência é da rotatória", como encontrado em outros municípios.

Marcelo Luís da Silva 
Enviada por: Daury Augusto
Postada em 12/06/2014
 "Pátria Amada Brasil, né? Domingo de sol, de futebol e alegria, Brasil da utopia, do futebol, ópio do povo brasileiro. Como conviver com a maior paixão da nação com tantas distorções, sofrimento, educação, saúde, segurança, trinômio que abala, que castiga, que fere e que mata. São tantas jogadas, mas jogadas que driblam o povo brasileiro, que ludibriam, mas o grito de gol embargado na garganta de todos nós continua nos sufocando e não conseguimos soltá-lo para que o nosso país se liberte e consiga dar a todos nós os princípios que aprendemos para que sejamos dignos, respeitados e com nossos direitos garantidos pela constituição e pelos preceitos da moral, da honestidade e do respeito ao ser humano. Quem não se lembra do futebol da infância, da ingenuidade de uma criança com a bola nos pés. No rádio Fiori Gigliotti soltava a voz num grito de gol incomparável, Mauro Moraes, Armando Nogueira e tantos outros, como Osmar Santos mais recentemente. Na TV Luiz Noriega, Walter Abrahão, Luciano do Valle e a nossa paixão pelo futebol. Será que mudamos tanto que não despertamos mais esse sentimento puro, ingênuo, desprovido de qualquer maldade, será que não é hora de darmos uma trégua de trinta dias apenas, resgatarmos o nosso patriotismo, o nosso amor puro pela Pátria e mostrarmos o nosso grande país para todo o mundo? Qual pais é melhor que o Brasil? Não precisamos trocar o nosso povo, não precisamos trocar as nossas belezas da natureza, não precisamos apagar o brilho da nossa alegria, precisamos sim trocar os homens de mau caráter, consertar os erros de uma nação que necessita, que clama por um governo justo, honesto e competente. É necessário resgatarmos o nosso amor pela Pátria, cantar o hino nacional com o amor de uma criança, fazer deste país o melhor de todos, não apenas no futebol, não apenas da "copa das copas", mas sim, o país dos países. 
    
 
(Daury Augusto)
Enviada por: Elson Kurpel – Cascavel
Postada em 12/06/2014
 Sobre a abertura exagerada das comportas da usina, causando muitos danos e risco de morte a população riberinha: se temos previsões do tempo tão precisas, então mesmo sem entender nada de barragem, deduzo que sabendo que teriamos tanta chuva, poderiam ter aberto as comportas com um dia de antecedência com um volume bem menor de vazão, evitando todos os prejuizos. A responsabildade vai alem do fato de só avisarem na hora que iam abrir as comportas, pois a decisão de abrir-las deveria ter acontecido com bastante antecedência.
 
Elson Kurpel – Cascavel 
 
Enviada por: Victor Daniel Moretti
Postada em 12/06/2014
Bom dia Jairo,
 
Parabéns pela matéria sobre as usinas (barragens) do Rio Iguaçu e o tsunami provocado com a abertura das comportas.
 
Aliás, vc viu alguma manifestação ou apuração do Ministério Público?
 
Algum delegado abrindo inquérito?
 
O IAP e o IBAMA lavrando algum auto de infração?
 
Com toda a informação meteorológica que há disponível, você tem dúvida de que a ânsia em encher os reservatórios se sobrepôs ao risco de se provocar danos ambientais terríveis?
 
Quem detém o comando de abrir ou fechar as comportar já deveria estar preso...
 
Em vez disso, se preocupam com quem quer produzir alimentos (transgênicos perto do Parque Nacional do Iguaçu), com quem quer gerar emprego e renda (Shopping Catuaí), com quem não averbou a reserva legal e não fez o CAR (e falta uma arvorezinha aqui, outra lá)...
 
Mas esperar o que de um país onde a Suprema Corte (STF), através de seu presidente, (Ministro Joaquim Barbosa) manda retirar a força advogado que faz uso da palavra para solicitar a apreciação de pedido que já extrapolou o prazo para análise? 
 
Talvez seja hora de incluir na Constituição mais prerrogativas da magistratura: "deuses incomunicáveis e inacessíveis, que detêm o poder supremo do tempo para análise dos pedidos".
 
Aproveite a Copa da Fifa, pois a conta que vem depois é alta...
 
Abs,
 
 
Victor Daniel Moretti
OAB/PR n° 20.760
Enviada por: Pedro Paetzhold
Postada em 14/06/2013
 Muito bom receber o Pitoco via e-mail. Estamos em férias em Maceió e  apreciando esse ótimo informativo.

 Um abraço.
Enviada por: Valmor Lemainski
Postada em 28/05/2013
 No início da década de 90, em visita à Sadia para solicitar patrocínio para a causa do Estado do Iguaçu, conversei longamente com o já falecido diretor Egídio Munaretto sobre a história da Sadia em Cascavel. Disse que a escolha por Toledo foi da própria Sadia em detrimento da maior quantidade de suínos e, sobretudo, pela possibilidade de aquisição de um pequeno frigorífico ali existente. Disse, também, que Cascavel foi apenas sondada e nada foi pedido. Portanto, essa história de que nosso município negou algo à Sadia é uma falácia e  injustiça política que contamina pessoas ilustres que ajudaram construir nossa história. Já, o patrocínio, não foi concedido por entenderem que a empresa não deveria manifestar-se politicamente, sobretudo na criação de um novo Estado...
 
Enviada por: Juliana Viana
Postada em 15/04/2013
Parabéns, Jairo, pela matéria sobre o caso Rafaela! Os castigos físicos permanecem como tabu no nosso país, e poucos abordam este tema com a mesma coragem e lucidez com que você abordou! É mais do que hora de banir da nossa sociedade esta prática covarde de bater em crianças em nome de uma "pseudo educação". Bater só ensina que violência é caminho para solução de conflitos, e mais cedo ou mais tarde esta violência acaba se voltando contra todos nós! Obrigada por contribuir de forma tão eloquente para tentarmos colocar um fim neste conceito arcaico de "educação". Juliana
Enviada por: Milton Inacio
Postada em 19/03/2013
Se vocês pensam que o Massa, o Alonso, o Schumacher e o Hamilton são corajosos, vocês não conhecem o Pitoco! Se vocês acham que o Valentino Rossi, Alexandre Barros, Mike Tyson e o George Foreman são corajosos, Vocês não conhecem o Pitoco! Se vocês imaginam que os policiais do BOPE, Rota Comando, Força Tarefa, Indiana Jones, Batman e Robin, Mulher Maravilha, Ultraman, Power Rangers, National Kid, Changeman, Jaspion, Jiraya, Thundercats e os garotinhos do Goonies são corajosos, não viram nada... Vocês REALMENTE não conhecem o Pitoco! Isto sim é que é coragem! Com vocês... no Pitoco...!!!!  
Enviada por: Eduardo Sciarra
Postada em 30/01/2013
 “Caro Pitoco, Parabéns pelos 16 anos de atuação como porta-voz dos interesses e das reivindicações do povo cascavelense e de todo o Oeste do Paraná. Jornalismo sério, dedicado e focado na verdade (com uma boa dose de opinião crítica) faz o diferencial daqueles profissionais que se destacam numa sociedade. É o seu caso. Grande abraço” -  Deputado Federal Eduardo Sciarra
 
 
 
Enviada por: Vagner Rossi
Postada em 25/10/2012
Estou intrigado com o que vem acontecendo em nossa cidade. Gostaria de compartilhar com vocês.. que tem poder de expor as opiniões.
 
Sei da sua imparcialidade em relação aos prefeituráveis,  que assim como eu, quer apenas o melhor para a cidade. Não tenho preferência a candidato algum, aliás, lamento por falta de opções melhores de escolha, visto que estamos diante de uma cidade que tem tudo para alavancar no cenário nacional, mas continua sempre com espírito de interior.
 
Algumas coisas são conflitantes, e eu receio que a população entenda de forma errônea, imaginando ser positivo, o que em sua essência o é.
 
 Muita coisa está sendo feita e inaugurada atualmente e isso é ótimo, porém o momento em que isso está acontecendo me preocupa. Zoológico reformado, parque ambiental, restaurante popular, Maquinas trabalhando, asfalto, inserções, rotatórias, UPS, ruas pintadas etc. Não é isso que estamos acostumados a ver o restante do ano, por isso confesso que fico incomodado, enquanto cidadão.
 
Penso que devesse abordar alguma coisa sobre isso, esta aí a sugestão. Abaixo uma breve sátira. rsrs
 
E o milagre da transformação vem acontecendo a todo vapor em Cascavel, parece mágica. Você vai trabalhar, quando volta tem uma rotatória zerada no meio da avenida. É o progresso chegando de avião, ou melhor, de avião não.. via Sedex. 
 
E se tivéssemos eleições a cada seis meses? Teoricamente, diante da experiência fatídica, seria a solução de todos os nossos problemas.
 
Aproveito para parabenizar o trabalho de vocês, a lisura e pelas boas reportagens apresentadas, acima de tudo, objetivas.
 
Forte abraço,
 
Vagner Rossi
Enviada por: Paulo Henrique
Postada em 22/10/2012
 " Quanto mais, se amassa o pão, mais ele cresce"- o caso do Edgar Bueno- quanto mais ele ataca o Lemos com mentiras, mais o Lemos cresce!!- sou aluno do Professor Lemos- Colégio Estadual Cataratas.
Obrigado

Paulo Henrique
Enviada por: Heroldo Secco Junior
Postada em 22/10/2012
 Muito cedo fui iniciado no debate político e sempre procurei votar em idéias, em valores e em histórias de vida que fossem ao encontro de minhas expectativas como cidadão. Algumas vezes, pela inexperiência pessoal ou  pelo marketing das campanhas fui conduzido a votar em verdadeiros falastrões que só trouxeram desapontamento, prejuízos a sociedade e desânimo para com a política. Mas aprendi com estes revezes a ser mais crítico, pesquisar mais e "ligar os pontos" antes de escolher em quem votar. Nunca votei na "opção menos pior" como muitos insistem em fazer e também nunca votei nulo pois até hoje conseguia enxergar algo de positivo nas opções postas a escolha. Contudo, na atual eleição para Prefeito de Cascavel não encontro em nenhuma das opções seriedade, correição e respeito a coisa pública. Vejo apenas defenestração do opositor, marketing sentimental e assistencialismo. Então, antes que o eleito (afinal na Democracia não existem vencedores ou perdedores) use no futuro meu voto como refúgio para suas ações ("fui escolhido pela maioria, por x quantidade de votos"), opto pelo Nulo. Ofereci pelas redes sociais e encontros com correligionários das duas campanhas oportunidades inúmeras para mudar minha opção, mas o que encontrei foi o fácil e indigno silêncio dos individualistas ou a grosseira e truculenta resposta dos  fanáticos. 

Heroldo Secco Junior – Empresário